terça-feira, 22 de maio de 2007

A ilha (2)

Pra quem leu o artigo sobre "A Ilha" que escrevi, ou também se interessa por Huxley, utopias-da-humanidade x previsões-de-um-futuro-sombrio, novas possibilidades de sociedades utópicas, anárquicas ou humanistas, fiquem aqui com o prefácio que Huxley escreveu para o "Admirável mundo novo" na edição de 1946. O livro é de 1932 e, portanto, nesta edição que saiu logo após o término da 2ª Guerra Mundial, Huxley estava horrorizado com as barbáries cometidas pelos nazistas contra os judeus, e pelas tentativas primitivas de experiências de eugenia realizadas pelos cientistas nazistas. O próprio autor relata, preocupado, que os "avanços" da Humanidade (os bons e os maus...), que ele havia previsto, num exercício de ficção, que aconteceriam num período de 600 anos d.F. (depois de Ford, o 'Deus' da fabricação seriada industrial-na verdade o marco é o lançamento do primeiro modelo Ford-T), ele acaba o prefácio desesperado, acreditando que aquelas previsões sombrias aconteceriam não em 600, mas em 60 anos !!! E isso que a clonagem, que no livro é totalmente um termo de ficção científica, hoje em dia já se mostrou possível e viável, sendo necessário apenas mais alguns anos para que se refinem as técnicas e instrumentos para a realização da mesma. E olha que já se passaram uns 75 anos desde a publicação do livro... Brrrrr, que medo!
Antes de transcrever esse prefácio, só gostaria de ressaltar duas coisas: a de que neste prefácio de "Admirável mundo novo" estão a maioria dos elementos que o levariam a escrever anos mais tarde seu livro "A Ilha", uma mistura de Filosofia Ocidental, Budismo, Anarquia, educação integral (a Paideia de sócrates), Tantrismo e o sexo tântrico, e um certo Socialismo livre, enfim, um monte de conceitos interessantes, ainda mais quando se descobrem a correlação entre eles como Huxley fez...; e outro fato que gostaria de acrescentar é que ele escreveu o livro "A Ilha" em 1962, e morreu em 1963, por acaso no mesmo dia em que John Kennedy foi baleado!
Aqui vai apenas o pedaço que acho mais importante deste prefácio de "Admirável...", em que acredito estavam todas as utopias e desejos de Huxley por uma sociedade mais justa e que pudesse levar a Humanidade a atingir todo o seu potencial:
"Mas, voltando ao futuro...Se eu reescrevesse o livro agora, ofereceria uma terceira alternativa ao Selvagem. Entre as duas pontas duas pontas do seu dilema, a utópica e a primitiva, estaria a possibilidade de alcançar a sanidade de espírito -possibilidade já realizada, até certo ponto, numa comunidade de exilados e refugiados do Admirável mundo novo, estabelecidos dentro dos limites da Reserva. Nessa comunidade, a economia seria descentralizada e segundo o Georgismo; e a política, Kropotkiniana e cooperativista. A ciência e a tecnologia seriam usadas como se, a exemplo do sábado, tivessem sido feitas para o Homem e não (como no presente e ainda mais no Admirável mundo novo) como se o homem tivesse de ser adaptado e escravizado à elas. A religião seria a procura consciente e inteligente do Objetivo Final do homem, a busca do conhecimento unitivo do Tao imanente ou Logos, da divindade transcendente ou Brama. E a filosofia de vida predominante seria uma espécie de Utilitarismo Superior, em que o princípio da Maior Felicidade ocuparia posição secundária em relação ao do Objetivo Final -e a primeira pergunte a ser formulada e respondida em qualquer contingência da vida seria: 'De que modo este pensamento ou ato ajudará ou impedirá a consecução, por mim e pelo maior número possível de outros indivíduos, do Objetivo Final do homem?' " (Aldous Huxley, prefácio da edição de 1946 de "Admirável mundo novo")

2 comentários:

Otavio disse...

se vc não se lembra sou Otávio, o cara que gosta de bang bang... purista por excelencia....
meu emailotavio.silva@gmail.com... me manda um alo, pra eu poder te chamar pra proxima sessão...
Adendos: Clint Eastwood NÃO fumava, nem nunca fumou... o olhar dele é decorrencia da fumaça do cigarro que incomodava incrivelmente a seus olhos. 2. HAL é um anagrama de IBM. sendo constituida das letras que antecedem imediatamente na ordem alfabetica, sendo o mal absoluto precede até a gigante dos computadores.

Diogo Lyra disse...

Ata, tenho que te emprestar uma coletânea do Gilberto Freyre na qual consta uma entrevista do mesmo com o Aldous Huxley!!!
É de fuder...

obs: Clint Eastwood fuma sim.